Derrote os oito desperdícios para uma vantagem competitiva!

Um princípio fundamental do Lean é a eliminação de desperdícios encontrados nos processos de uma organização. As empresas que focam nisso têm uma forte vantagem competitiva.

Para uma melhor perspectiva – de acordo com a consultoria em gerenciamento da McKinsey & Company, A margem Ebitda no setor de embalagens é de cerca de 10 por cento. Imagine uma economia anual de €100,000 como resultado de um programa Lean de redução de custos: isso é equivalente a um aumento no faturamento de mais de €1 milhão – A possível receita extra é gerada 100% livre de desperdícios!

O desperdício vai além do conteúdo do lixo produzido por sua impressora. Com a atual Combination Press, capaz de uma maior sofisticação e velocidade, o custo da perda de tempo de produção é mais importante do que nunca.

Em geral, entendemos o desperdício como o uso de qualquer período de tempo, material, ferramenta, técnica, pessoal e espaço em excesso, a fim de oferecer valor agregado ao cliente.

Um importante ponto de partida nos esforços para redução do desperdício é determinar quais processos agregam valor e quais não o fazem.

“Oito Desperdícios” é uma poderosa forma de avaliar quão eficientes os processos são.

Quando monitorados, eles revelam o escopo para melhorias.  Aqui está uma descrição de cada tipo de desperdício, juntamente com exemplos associados ao manuseio e processamento de tintas em uma empresa covertedora:

Desperdício nr.1: Excesso de produção

Produzir mais tinta ou etiquetas do que aquelas pelas quais o cliente irá pagar.  Por exemplo, misturar ou encomendar mais tintas do que as necessárias à operação da impressora.

Desperdício nr.2: Transporte

Relaciona-se ao custo das remessas. É mais barato comprar tintas de cores primárias em grandes lotes do que emitir diversas ordens de pequenos volumes mais caros. A movimentação de produtos cria despesas que não agregam valor. Se você, enquanto tipógrafo, passa a misturar as tintas de grandes barris ao invés de encomendar cores pré misturadas em pequenas embalagens, poderá obter reduções substanciais nos custos de transporte.

Desperdício nr.3: Retrabalho/Rejeitos

Custos de não atender às expectativas de qualidade em termos de materiais descartados, mão de obra e tempo de produção. Tenha como meta zero defeitos: “cores corretas da primeira vez” evitam grande desperdício de substratos, tinta, tempo de paralisação da impressora e horas dos operadores.

Desperdício nr.4: Ativos em Estoque

Estoques adquiridos pelos quais o cliente não irá pagar. Os custos com a manutenção de estoques costumam ficar fora de controle sem uma gestão eficaz – estoques superlotados, desarrumados, com tintas devolvidas fora da validade, falta de cores no estoque. Ao misturar cores você mesmo, “na hora certa” e a partir de um número limitado de cores primárias, você elimina estoques de cores pré-misturadas. Além disso, se você processa tintas devolvidas pela prensa de retorno de produção ao misturar e dosar novos lotes, irá reduz os níveis de estoque de forma significativa.

Desperdício nr.5: Movimentações

O excesso de movimentações não agrega valor. Preparar a mistura você mesmo, próximo à máquina de impressão permite reduzir o manuseio e a movimentação de tintas. E se você mantiver a “sala de tintas” arrumada e ordenada, não ficará constantemente procurando baldes limpos, tintas de cores primárias e tintas de retorno que estejam aguardando processamento.

Desperdício nr.6: Processamento excessivo

Alguns processos não têm lugar no fluxo de trabalho. Eles existem apenas para resolver falhas que ocorreram nos processos anteriores. Por exemplo, se você mistura a tinta de recipientes maiores (barris de 200 litros em vez de baldes de 20 litros), você evita ter que esvaziar baldes contaminados. E o processamento de tintas devolvidas evita ter que mantê-las no estoque ou descartá-las. Outro exemplo de processamento em excesso podem ser o excesso dos custos administrativos de compra e dependência de serviços desnecessários, como a mistura de tinta por um fornecedor.

Desperdício nr.7: Espera

Produtos, pessoas e informações que ficam aguardado geram valor. Se você prepara sua cor “internamente”, seu planejamento de produção depende menos do cronograma e segurança do fornecedor de tinta. Igualmente, ao automatizar a dosagem e a mistura, você reduz o tempo de espera ainda mais.

Desperdício nr.8: Talento Humano

A intervenção manual excessiva no fluxo de trabalho implica em que o conhecimento e o treinamento dos funcionários não serão utilizados ao máximo. Isso pode levar a desmotivação. Exemplos da não utilização do talento humano em seu potencial máximo incluem:

  • Mistura de tintas manualmente, e não automaticamente
  • Verificação frequente, mas desnecessária da entrada de itens
  • Remoção ou descarte de estoques de tinta em desuso/vencidas
  • Repetição da inserção da mesma ordem

No próximo blog iremos explorar como organizar o ambiente de trabalho a fim de eliminar o desperdício: o “Programa 5S”.

Quer saber mais? 

Inscreva-se aqui para receber atualizações periódicas sobre a série deste blog. Além disso, entre em contato com nossa equipe de vendas para consultas pelo e-mail info@gsedispensing.com ou pelo telefone +31 575 568 080.

Menu