Blog

Tudo o que você precisa saber sobre dosagem de tintas e o perigo de explosões, ATEX e IECEx

Conversores de embalagem que trabalham com tintas à base de solventes devem estar atentos aos riscos de explosão. Esse Blog aborda as ultimas normas de segurança relacionadas ao tema e as medidas que devem ser adotadas para garantir segurança na logística de tintas.

ATEX
ATmosphères EXplosives – Também conhecida como ATEX – é sinônimo de norma de conduta com diretivas europeias sobre o perigo de explosões em ambientes atmosféricos. Locais de trabalho onde existam riscos de explosão com pó, tiveram de submeterem-se às normas legais ATEX. Tais normativas aplicam-se também a dosadoras de tintas que se utilizam de bases solventes.

Soluções inflamáveis
As atmosferas denominadas explosivas, podem ser produzidas por gases inflamáveis, vapores, ou substâncias de poeira fina. Muita atenção deve ser dispensada aos vapores do solvente. Quanto mais volátil o vapor, mais facilmente inflama.

Havendo a mescla de tais vapores com oxigênio, uma fonte de ignição e substâncias com pó fino, obtém-se a formula precisa para uma explosão. O acionamento de um simples interruptor de energia é suficiente para causar uma explosão.

Ambiente de trabalho seguro
A primeira norma europeia relativa aos ambientes de trabalho seguros, se caracterizou pela norma 2014/34/EU, Melhor conhecida como ATEX 114.

Essa norma descreve as instruções para equipamentos sobre os quais existam perigo de explosão causados por gás ou substâncias. Essas condições específicas são descritas em normas europeias e internacionais, tais como a EN-IEC 60079. Equipamentos que cumprem com tais normas, testados e aprovados são autorizadas a portarem um logotipo internacional. Esse logotipo é reconhecido pela forma hexagonal, simétrico com o símbolo Épsilon (quinta letra do alfabeto grego) junto à letra “x”. Com a finalidade de garantir a segurança dos trabalhadores nos locais onde haja risco de explosão, a segunda norma, 1999/92 / EG, entra em vigor. Tal normativa é mais conhecida como ATEX 153. Essa norma obriga os trabalhadores a trabalharem com, entre outras medidas, um inventário de riscos e um plano de zoneamento. Este último, disponibilizando informações sobre áreas de risco de explosão separadas por zonas de risco.

Plano de zoneamento
ATEX 153 separa em três as classificações de zonas de segurança. A Zona 0 apresenta o maior risco de explosão. Determinado quando os componentes inflamáveis estão presentes em um lugar específico por mais de 1000 hora por ano – Por exemplo dentro de um tonel para componentes básicos. A Zona 1 é classificada por um risco intermediário, onde os componentes inflamáveis podem estar presentes entre 10 e 1000 horas em um ano. A zona 2 apresenta risco mais baixo, cobrindo assim componentes que estão presentes durante pelo menos 10 horas por ano, por exemplo a área ao redor de um galão que contenha componentes básicos. A zona aplicável é determinada pela empresa.

IECEx
Além da ATEX, existe ainda a certificação IECEx. Uma diferença importante entre a ATEX 114 e a IECEx se refere ao fato de que somente a ATEX se aplica na Europa e a IECEx é reconhecida em todo o mundo.

A maior diferença, entretanto, é que a ATEX é focada em legislações enquanto a IECEx está orientada a cumprir padrões. Cumprir as normas é obrigatório na IECEx, entretanto não o é para a ATEX. Além disso, é suficiente para a ATEX quando o fabricante monta os módulos para o protótipo e mantem controle do processo de produção. IECEx exige que um terceiro (não vinculado ao processo) assuma essa responsabilidade. Na prática considera-se a IECEx mais rígida que a ATEX. Nota-se a diferença entre ambas principalmente com respeito à notificação de informação durante o processo de certificação e a garantia de qualidade do processo no chão de fábrica.

Tanto ATEX como IECEX utilizam-se dos mesmos padrões (entre os quais se encontram EN-IEC 60079), entretanto no que se refere aos aspectos técnicos não existem diferenças. Clique aqui para ver um artigo na revista Narrow WebTech sobre a introdução a um sistema dosador que cumpre com a norma IECEx apresentado na drupa 2016.

Dosadoras à prova de explosão
Todas as nossas dosadoras para tintas base solventes são fabricadas com características à prova de explosão, e os materiais utilizados são resistentes às substâncias solventes mais utilizadas. O projeto cumpre com as normas internacionais de segurança para dosar líquidos voláteis explosivos. Por exemplo, o painel de controle da dosadora, que abriga o computador e o painel de controle inclui um sistema hermético sob pressão. Além do teclado e o mouse, que também são à prova de explosão.

Para controle de estática, o teclado, mouse assim como as mangueiras, bombas, tambores de componentes são totalmente aterrados. Sem nenhuma necessidade de atuação do operador, para que o aterramento seja garantido. Todo esse controle de aterramento “passivo”, garante a descarga de eletricidade estática.

O quadro elétrico, o computador de rede e a impressora (ou impressoras) são instaladas em um local separado, livre de gases explosivos, porém perto da dosadora.

Aterramento ‘ativo’
A dosadora também está equipada com garras de aterramento, que deve ser fixada pelo operador no recipiente a cada vez que sejam dosadas as fórmulas.

Alguns clientes trabalham com incrustações de plástico nos recipientes de dosagem, eliminando a necessidade de descarte ou lavagem dos recipientes após a dosagem. Para esses casos, desenvolvemos um modulo de aterramento especial, protegendo o sistema, tanto da tinta como do recipiente (metal) de dosagem.

A cada dosagem de uma nova receita, garras magnéticas são acionadas para que fechem contato com o recipiente através de um pino metálico na tinta. Essa garra magnética de aterra durante cada ciclo de dosagem.

Além disso, as máquinas com esteiras rolantes automáticas proporcionam um aterramento automático do recipiente de dosagem.

Para maior segurança a dosadora pode ainda opcionalmente contar com interruptores de aterramento para os recipientes de componentes. Esses interruptores estão conectados a luzes de alerta que são acionadas quando não há aterramento adequado no componente.

Certificações
As dosadoras comercializadas na União Europeia são fornecidas com certificação 114-ATEX e o certificado CE correspondente. Podemos ainda, sob solicitação, entregar equipamentos que atendam à norma IECEx.

Entre em contato conosco para qualquer dúvida relacionada à sua logística de tintas.

Menu